Eventos

Empresa de Reinaldo Bassos tem até às 12 horas de terça-feira 18 de abril para apresentar contratos de exclusividade

A empresa do cantor teixeirense Reinaldo Bassos, a RSFT, que saiu vencedora de três dos quatro lotes que foram licitados para realização da festa da cidade denominada de “Teixeira Folia” 2017, está esbarrando num grande entrave, o cantor e empresário não apresentou no ato do processo licitatório o contrato de exclusividade das bandas que disse que vai contratar.

Ocorre que como se trata de uma festa pública, o contrato de exclusividade é exigência prioritária do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), para aprovar as contas da festa, o que significa que nenhum prefeito quer correr o risco de contratar uma empresa que não possuía o contrato de exclusividade com as bandas que vão se apresentar.

O contrato de exclusividade deveria ter sido apresentado antes da realização do processo licitatório, como isso não ocorreu, Reinaldo acabou ganhando um prazo para apresentar os contratos.

Como a licitação foi realizada na quinta-feira 13 de abril, véspera de feriado, o pregoeiro, bem como os integrantes da comissão de licitação, e integrantes da secretaria de esportes, pasta responsável pela festa, resolveu constar em ata que o empresário e cantor terá até as 12 horas de terça-feira, 18 de abril.

Caso isso não ocorra Reinaldo Bassos e sua empresa poderá ser desclassificado, e a empresa segunda colocada do lote que se refere as bandas nacionais e também das locais poderá ser chamada, caso a empresa tenha o contrato de exclusividade, ficará responsável pela realização dos shows.

Por Jotta Mendes/Repórter Coragem

Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email