Geral

Secretário de Saúde Rodrigo Kuada desmente boato sobre greve dos médicos em Teixeira

14/11/2017 - às 08:11h
Por Franciele Pinho

O secretário de Saúde, Rodrigo Kuada desmentiu o boato de que os médicos estariam em greve. Segundo o secretário, em momento algum houve greve da categoria, mas, sim, um desaceleramento no atendimento em cirurgia geral e na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia – Unacon, reclamando devido ao não pagamento do salário do mês de setembro, pela empresa terceirizada a S3.

Kuada esclarece que os serviços estão funcionando normalmente, tanto na Unidade Municipal Materno-Infantil (UMMI), quanto nas Unidades de Saúde da Família, Hospital Municipal de Teixeira de Fretas (HMTF), UPA, “todos os serviços estão sendo prestados de forma regular e normal, e nossa população tem verificado isso, porque ao adentrar nas instituições você nota claramente se é ou não atendido”, diz.

Ele explica que, na verdade, apenas o mês de setembro, somente um mês, no período que o contrato ainda era com a S3, a Prefeitura teria repassado o valor integral, mas, “a S3 cumpriu com a parte dela do funcionalismo, boa parte dos médicos, e uma pequena parte de profissionais especialistas ela não pagou”.

Os médicos das áreas de cirurgia geral e alguns especialistas da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) teriam ficado sem receber o mês de setembro. Alguns desses profissionais relataram suas queixas ao secretário que, então, ao tomar conhecimento do problema, entrou em contato com a S3, que confirmou não ter repassado os salários de todos. Kuada e o prefeito decidiram, então, em comum acordo com a S3, usar um “saldo” que a terceirizada teria ainda a pegar com a prefeitura e usar para o repasse aos médicos, o que será feito ainda essa semana.

Segundo Kuada, não há motivos para alardes, posto que o diretor técnico da Unacon, local em que se concentra o maior número de especialistas sem receber o mês de setembro, dr. Evandro, foi colocado a par da situação e compreendeu o problema. Ainda, assim, o secretário esclarece que na Unacon, os médicos suspenderam, temporariamente, o atendimento ambulatorial, mas a parte interna – ministração de medicação e quimioterapia – está normal tudo normal. “Algumas consultas ambulatoriais, especificas, agendadas, foram canceladas para aquele momento e prorrogadas para semana que vem normalmente devido a ansiedade desses médicos que não haviam recebido que se questionaram porque uns receberam e outros não”, esclarece.

No HMTF, as cirurgias já agendadas, de pacientes internados, estão sendo realizadas normalmente, apenas a cirurgia eletiva foi suspensa temporariamente, mas, até semana que vem tudo deve voltar a normalidade.

Kuada externou a satisfação da saúde “andar com as próprias pernas”, mesmo ciente das dificuldades que surgirão com a administração sair das mãos de uma terceirizada para ser de total responsabilidade do município. Ele entende que todo começo é difícil, porém, acredita que o prefeito, comprometido em fazer da saúde de Teixeira uma referência Bahia, dará total apoio à sua pasta para que a população seja atendida com humanização e saía sempre satisfeita das unidades de saúde, desde a básica até a de média e alta complexidade.

O Secretário acredita que com a inauguração da Policlínica a saúde de Teixeira e da região dará um salto de qualidade, e ele acredita que o HMTF e a UMMI poderão fazer parte do Consócio formado pelos 13 municípios, em que o custeio será rateado com o Estado 40% e os municípios 60% e Teixeira deixará de pagar a conta sozinha como vem acontecendo.

Fonte: Foconopoder

Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email