Polícia

Polícia Civil de Medeiros Neto elucida crime de adolescente morto enquanto brincava no quintal

A Polícia Civil de Medeiros Neto, que após o acidente do delegado Jorge Nascimento, vem sendo comandada pelo delegado William Telles, desenvolveu trabalhos investigativos e diligências e chegaram a elucidação do crime que vitimou o adolescente Paulo Henrique Costa Santos, crime ocorrido no dia 14 de dezembro de 2016, quando a vítima brincava com outros colegas na Rua Itália, no Bairro Uldurico Pinto, e após subir em um muro, acabou sendo baleado.

A equipe da Polícia Civil, liderada por William Telles, e pelo investigador Raimundo Cleber, assim que assumiu a DEPOL, solicitou um inventário dos mais recentes homicídios ocorridos nos últimos meses em Medeiros, e que ainda estavam sem autoria. Como esse caso repercutiu muito no município e na região, o delegado intensificou as investigações já que a primeira informação era que o adolescente foi vítima de uma bala perdida e, logo após, informações relatava que ele havia sido baleado pelo dono de uma residência próxima.

O delegado e sua equipe foram a campo, e começaram a colher informações acerca do caso. Principalmente, identificar quem seria os outros adolescentes que brincavam com o Paulo Henrique, no momento do crime. Durante levantamentos, foi descoberto que um dos adolescentes que estava brincando com a vítima, havia sido apreendido, portando uma arma de fogo na escola, e chegou a ser conduzido à sede da 8ª COORPIN, em Teixeira de Freitas.

O adolescente foi identificado, e, após diligências, o caso foi elucidado pelo delegado, que chegou a Medeiros Neto no dia 30 de março. O adolescente suspeito foi conduzido à sede da Delegacia de Medeiros Neto, na companhia da sua genitora e conselheiros tutelares. Durante oitiva, o adolescente confessou que ele havia sido o autor do disparo que atingiu e matou o menor Paulo Henrique. Sobre a arma, o menor disse que havia furtado a arma na casa de um tio, e inclusive mostrava a arma para a vítima quando aconteceu o disparo.

O irmão do autor, que também é menor, estava presente no momento do ocorrido, e confirmou a versão do irmão. A arma que já havia sido vendida após o crime, foi recuperada pela Polícia Militar de Medeiros Neto, após denúncia de que o menor [autor do disparo] havia exibido a arma na escola. Segundo o delegado William Telles, o procedimento está em fase de conclusão e aguarda laudos do DPT para encaminhar o caso à Justiça.

Segundo o delegado o trabalho em Medeiros está sendo intensificado, e novos crimes serão elucidados, e confirmou que vem recebendo apoio da 8ª COORPIN, coordenada pela delegada Valéria Chaves, a qual vem dando grande atenção a todas as delegacias que integram a Coordenadoria

Por: Rafael Vedra/Liberdadenews

Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

(73) 9985.0223 / 3292 - 6939
Fale com a gente
Receba notícias por email