Polícia

“Pônei” é encontrado morto próximo a Ponte do Piatã; adolescente tinha 8 passagens na Polícia

11/01/2017 - às 17:01h
Por Bell Kojima


george-henrique-de-almeida-vulgo-ponei-1

Na manhã desta quarta-feira (11), a Central de Polícia Militar foi acionada e informada de que um corpo com marcas de tiros havia sido encontrado próximo a Ponte do Piatã, às margens do Rio Itanhém.

Uma guarnição se deslocou até o local, onde confirmou a informação e acionou a Polícia Civil. O delegado, que agora responde pelo Núcleo de Homicídio, William Telles, juntamente com sua equipe, formada pelos IPC’s Sérgio Adriano, Marcos e Danilo, se deslocou até o local, onde realizou o levantamento cadavérico.

A vítima é um jovem que possui diversas passagens na DTE e na Delegacia Territorial de Teixeira por tráfico de drogasGeorge Henrique de Almeida (17 anos), vulgo “Pônei“, que residia no Centro de Teixeira de Freitas. O delegado solicitou perícia e o coordenador do DPT (Departamento de Polícia Técnica) de Teixeira de Freitas, Paulo Libório, esteve no local, onde realizou os trabalhos periciais.

   Segundo o perito Libório, durante pericia, no local e no corpo da vítima, foram identificadas 9 perfurações causadas, possivelmente, por disparos de arma de fogo.

george-henrique-de-almeida-vulgo-ponei-2

Os disparos atingiram a vítima no pescoço do lado direito, no antebraço direito, na cabeça, no peito esquerdo, no pulso esquerdo e no tórax. Dentre ferimentos de entrada e saída, possivelmente ele foi morto por 5 disparos de arma de fogo, e a Polícia acredita que tenha sido usado um revólver. Após perícia, o delegado autorizou a remoção do corpo de George Henrique ao IML de Teixeira de Freitas. O corpo será submetido à necropsia na tarde desta quarta-feira (11), e, logo após, liberado aos familiares para velório e sepultamento.

   Em entrevista à nossa reportagem, o delegado William disse que a vítima, que usava muletas, foi levado ao local sem uso de violência, e que, no local, teria desconfiado de algo, golpeou com uma das muletas o possível atirador, e na tentativa de fuga, foi alvejado nas costas e, por fim, recebeu o tiro de “confere“.

Ainda segundo William, George Henrique, o “Pônei”, tem 8 passagens pela Polícia, por tráfico de drogas e também por uma tentativa de homicídio. O delegado tomou as primeiras providências e instaurou um inquérito policial para investigar autoria e motivação do crime.


Rafael Vedra/Liberdade News


 

Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email