Colunistas

A temperatura subiu

 

A temperatura subiu

 

A temperatura da política baiana subiu de vez com as acusações entre o prefeito de Salvador ACM Neto e o governador da Bahia Rui Costa. Neto nas suas redes sócias acusou o Governador de ter retirado mais da metade dos policiais que fazem segurança nos postos de saúde do município, após criticar a segurança pública do estado. Por sua vez Rui retrucou:

   “Dizer que tiramos os policias dos postos é uma calúnia e inverdade sem tamanho. Espero que ele tome posse do segundo mandato e pare de falar inverdades”.

Rui disse ainda que Neto é um colega que não trabalha e não deixa ninguém trabalhar.

 

Sucessão baiana

 

Do lado da oposição o nome mais forte é disparado o de ACM Neto, e do lado do governo ainda não existe um nome com densidade eleitoral que possa enfrentar Neto. Se comenta que poderá ser um dos 3 nomes: o próprio governador Rui Costa, o ex-governador Jacques Wagner, ou o senador Otto Alencar.

Na nossa avaliação deverá ser mesmo o atual governador, isso porque, o poder ninguém entrega, o poder se toma, além do mais, Rui Costa está com a administração bem avaliada e com o uso da máquina poderá virar o jogo como aconteceu na última eleição em 2014, Paulo Souto era o favorito e terminou perdendo a eleição para Rui Costa.

 

Vitórias e derrotas

 

   “A vitória tem vários donos, porém a derrota é órfã”.

A primeira pessoa que ouvi falar esta frase foi Jânio Quadros quando derrotou Fernando Henrique Cardoso na disputa pela prefeitura de São Paulo em 1985. Na vitória encontramos em cada esquina um dono, porém a derrota tem a cara feia e geralmente fazem a caça às bruxas e recai sobre o técnico, como no caso de um jogo de futebol.

Na política um verdadeiro líder assume o ônus da derrota e na vitória divide o mérito com todos, mesmo com os que não participaram diretamente da campanha eleitoral mas deram o seu voto, ainda que a diferença de votos tenha sido grande.

 

A arte de governar

 

Governar é arte de dividir o bolo de tal forma que cada um se sinta satisfeito com a fatia que lhe foi devida. ACM com sua sabedoria política dizia em uma das suas 15 máximas:

   A arte da política consiste em saber dar a cada um o que ele espera de você. Alguns querem proteção, um emprego, por exemplo. Outros querem dinheiro. Há um terceiro tipo, que busca poder, o prestígio, até mesmo um carinho. Se você confundir as demandas, oferecer dinheiro a quem quer carinho ou poder a quem quer um emprego, arrumará um inimigo”.

Foi por essas e outras que o cabeça branca mandou na Bahia durante 40 anos. Governou com mão de ferro, mas usava luvas de pelica, assim como fez Napoleão Bonaparte na França.

 

Agradecimentos

 

Quero aproveitar esse espaço para agradecer a todos os que manifestaram a solidariedade e o apreço, numa demonstração de carinho e respeito a minha conduta que sempre foi norteada pela retidão de caráter, quer seja na vida empresarial ou como militante na vida política, uma vez que nunca assumi nenhum cargo público, mesmo tendo sido convidado em algumas oportunidades.

O que aconteceu foi devido a uma atitude equivocada de um advogado que ao fazer a defesa do seu cliente, não pensou duas vezes antes de jogar lama sobre a conduta de quem sempre foi fiel e leal ao seu cliente.


Dilvan Coelho

Edição Bell Kojima/Repórter Coragem


Leia também:

As chuvas continuam

Conquistas na saúde


Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email