Colunistas

Agricultura familiar

2/08/2017 - às 17:08h
Por Bell Kojima

 

Força de segurança

 

Na medida em que a crise econômica e política acirram, a instabilidade começa a tomar conta do País. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, autorizou que tropas das forças armadas ocupasse o estado do Rio de Janeiro, que, sem dúvida, é o mais violento do Brasil.

O ministro disse que não descarta que as tropas façam patrulhamento nas ruas. Segundo ele, a inteligência vai dizer se isso é necessário.

O chamado “cardápio de ações” é toda e qualquer ação que seja necessária para golpear e tirar a capacidade do crime organizado. As operações estão focadas na região metropolitana, mas, pode abranger outras áreas.

 

Desemprego no País

 

A crise econômica no país, que tem afetado as contas públicas desde meados de 2014, fez o Brasil atingir níveis recordes de desemprego.

No primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego continuou em alta e fechou os três primeiros meses de 2017 com mais de 14 milhões de desempregados, segundo dados do PNAD. O resultado registrou um novo recorde histórico desde o início do levantamento do IBGE, em 2012.

Na contramão da crise, algumas cidades aceleraram nas contratações, no primeiro semestre desse ano. Cerca de 50 municípios brasileiros conseguiram oferecer, pelo menos, mil postos de trabalho no período.

 

Agricultura familiar

 

Durante a última semana foi comemorado em Teixeira de Freitas a Semana da Agricultura Familiar. A Secretaria da Agricultura, comandada pelo secretário Dorivaldo Almeida Neves, promoveu diversos eventos com o objetivo de fomentar O DESENVOLVIMENTO EM TEMPOS DE CRISE através da Agricultura Familiar.

Teve eventos nas seguintes comunidades: Arara, Jardim Novo e São Sebastião e deverá encerrar as atividades com uma feira da Agricultura Familiar que será realizada no dia 4 de agosto, na Praça Sete de Setembro (Praça do Rondelli), em que serão expostos vários produtos e também terá palestras a partir das 8h.

 

Mandiocultura na Região

 

A diversidade do agronegócio tem feito da região do Extremo Sul um dos maiores polos de desenvolvimento da Bahia. Isso devido às culturas como o café, cacau, silvicultura, pecuária de corte e leite, cana de açúcar, mamão, melancia e abóbora.

   Recentemente, a cultura tradicional da mandioca vem ganhando força com o apoio do Banco do Nordeste, que dá suporte financeiro aos agricultores através do Plano de Ação Territorial da Mandiocultura no território do Extremo Sul da Bahia, que abrange os 13 municípios.

A Secretaria de Desenvolvimento Regional, através da BAHIATER, em parceria com as prefeituras, vem dando o aporte logístico aos agricultores.

 

Estrada Alcobaça/Prado

 

Os usuários da estrada que liga a cidade de Alcobaça a Prado têm reclamado com frequência da situação precária da estrada, devido ao grande número de crateras existentes, causadas pelo trânsito pesado com as carretas carregadas de eucalipto das empresas de celulose.

Caberia aos prefeitos das duas cidades cobrarem do governo do estado que fizesse um convênio do estado com as empresas de celulose que utilizam a estrada, a exemplo do que foi feito na estrada que liga a BR 101 a Mucuri.

A estrada tem causado vários acidentes, e com a vinda da estação de verão a situação vai se agravar e muitas vidas serão ceifadas.


Dilvan Coelho

Edição Bell Kojima/Repórter Coragem


Leia também:

Plano de asfaltamento

Plano de asfaltamento

Mercadão de Teixeira


Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email