Colunistas

Timóteo Brito precisa tomar decisões urgentes para alavancar seu governo

9/02/2017 - às 13:02h
Por Bell Kojima

Pensando com Coragem novo texto

 

Amigo, há vários dias venho pensando em o que escrever sobre o começo do governo Timóteo Brito. Analisei alguns aspectos e comecei a fazer uma análise do que tem acontecido até agora no governo Timóteo Brito.

O que percebi, até o momento, é que realmente está existindo um governo. Tem alguém que realmente manda na prefeitura, alguém que dá ordens e muita gente pra obedecer.

Percebi também que o gestor está perdido, em alguns aspectos. Uns porque realmente não sabe como resolver, outros porque tem medo de determinadas decisões e as implicações que isso pode levar.

Ainda não dar pra avaliar um governo que tem apenas 40 dias, mas já dar para perceber que Timóteo quer acertar. O problema é que ele quer acertar tanto, que tem medo de errar. E isso tem o evitado de tomar algumas decisões,  as quais a principio poderia ser vistas como duras, mas que no futuro os munícipios entenderiam.

Alguns problemas clamam por soluções urgentes, e o prefeito tem protelado isso.

Só um conselho “Problema, quanto mais você demora resolver, mais ele se agrava’.

O problema não é resolver um problema, o problema é deixar o problema virar um problemão. Pois o mesmo foge do controle e talvez não chegue a uma solução.

Tem hora que você precisa tomar decisões e quanto mais você protela, a situação piora.

Parece-me que Timóteo Brito está justamente vivendo esse dilema; a dificuldade de tomar decisões. E isso pode afetar diretamente o seu governo.

    O contra censo entre o inicio do governo Timóteo Brito e gestão João Bosco.

Se você fizer um comparativo entre o início da gestão João Bosco e o inicio do governo Timóteo Brito, você vai perceber algumas diferenças.

 

João Bosco foi com muita sede ao pote; em 30 dias já havia decretado estado de emergência, mesmo que a cidade nunca tenha vivido qualquer emergência. Comprou sem licitação, deu guarida a diversos petistas derrotados pelo Brasil a fora, já era tratado como um pop star e tinha um staff que mais parecia um artista de cinema. Em 30 dias João Bosco já não era mais o dono da sua gestão, já estava dominado pelos ladrões petistas, os quais depois resolveram roubar com ele. Ou não sei se ele resolveu roubar com os petistas.

Timóteo Brito, nestes primeiros 40 dias, tem tido muita cautela nas decisões e tem andado com o pé no freio, tem evitado os contratos temporários, tem as rédeas da administração e tem sido muito coerente nas decisões. Dá pra perceber que, pelo menos até agora, Timóteo Brito realmente tem o governo na mão.

  Ao ganhar as eleições, Timóteo Brito pediu 100 dias para mostrar a população seu governo, destes já se passaram 40, faltam 60. Será que nos próximos 60 dias Timóteo conseguirá realmente deslanchar seu governo?

Vamos esperar para ver. Timóteo é um homem de fibra, que cumpre o que promete. Diferente de João Bosco que não cumpria nem as promessas que ele fazia para ele mesmo.

Timóteo acorda cedo pra trabalhar, João Bosco dormia tarde pescando novinhas nas redes sociais.

Timóteo pediu 100 dias, eu acho que precisa de 180.

Vamos aguardar para ver.

Acho muito cedo para tentar tumultuar o governo Timóteo Brito.

 


Jotta Mendes é radialista repórter


Leia também:

Sai João Bosco, o prefeito pop star, e entra Timóteo Brito, o prefeito operário

Se houver uma auditoria séria nas contas da PMTF, João Bosco e alguns ex-secretários serão presos


 

Compartilhe:

Deixe seu comentário



APOIO:

Agência Publicitária RC Comunicação

073 99985-0223 / 98839-3445
Fale com a gente
Receba notícias por email