Previdência

Deputado federal Uldurico Júnior, trai aposentados e trabalhadores

11/11/2019 - 11h43Por: Tyago Ramos/Plantão Teixeira

Uldurico Júnior

Os deputado federal Uldurico Júnior, traiu aposentados e trabalhadores, votando o texto-base da reforma da Previdência. O parlamentar está entre os 25 que votaram a favor da reforma da previdência e 13 votaram contra à proposta do governo Bolsonaro.

Para população esses edis traíram os trabalhadores, as trabalhadoras, os aposentados e as pensionistas, enquanto apenas 9 foram contrários à destruição da aposentadoria.

Na votação geral o texto, que havia recebido 379 votos a favor e 131 contra no primeiro turno, desta vez foi aprovado por um placar de 370 a 124, com uma abstenção.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Liberação de R$ 3 bilhões para emendas parlamentares

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Além de acelerar os trabalhos e quebrar o prazo de 5 sessões entre as votações em primeiro e segundo turno, os debates foram marcados por acusações da oposição de que, o governo conseguiu votar a matéria apenas depois de enviar ao Congresso projeto, com recursos de cerca de R$ 3 bilhões, para liberação de emendas parlamentares que teriam sido prometidas em troca de votos favoráveis.

O segundo turno da reforma só foi aprovado por conta da liberação desse dinheiro.

Ouvimos deputados aqui confessar o recebimento de recursos de emendas para votar essa PEC. Isso é imoral! O deputado que faz isso está entregando o que não lhe pertence, que é a Previdência da população. Quem faz isso está falindo o Brasil, porque os recursos das aposentadorias movimentam a economia dos municípios“, protestou.

Segundo o deputado Henrique Fontana (PT-RS), a reforma é injusta e vai apenas aprofundar a desigualdade social e prejudicar a economia brasileira.

(A reforma) não vai gerar empregos, vai precarizar o direito à aposentadoria de pessoas que trabalharam até os 50, 60 anos, e ainda vai reduzir as aposentadorias de quem ganharia R$ 1.200, R$ 1.500 e R$ 2 mil, e que terão com essa reforma cortes de R$ 300, R$ 400 e R$ 600. Isso é injusto!“, observou.

Uma emenda parlamentar acaba rapidamente, mas a desgraça na vida dos trabalhadores fica, a desgraça na vida das viúvas fica. Como é que nós podemos defender uma proposta em que as viúvas perdem mais de 40% daquilo a que teriam direito?”, questionou.

Para o deputado Marcelo Nilo (PSB-BA), essa situação “é o toma lá, dá cá mais vergonhoso da história do Brasil”.

Agora, os deputados votarão os destaques, que no segundo turno não podem acrescentar, apenas retirar pontos do texto. Só a oposição apresentou propostas de mudanças, com o objetivo de retirar maldades que prejudicam a classe trabalhadora.

Os Pintos jogam fora o discurso de defensores dos pobres indefesos, com uma retorica de ocupar sua comunicação dizem serem paladinos dos miseráveis, fica claro que o toma lá, dá cá falou mais alto, deixando evidente sua traição.

Edição: Bell Kojima


Deixe seu comentário
Tentativa de homicídio Adolescente é esfaqueado após discussão em Rancho Alegre e socorrido ao HMTF
7 de dezembro de 2019 - 16:35h
Feira da agricultura familiar "Feira da Agricultura Familiar" com clima de comemoração
7 de dezembro de 2019 - 14:12h
Violência doméstica Pregador de igreja é preso suspeito de manter mulher em cárcere privado
7 de dezembro de 2019 - 13:46h
Campeonato intermunicipal Itapetinga e Itamaraju na final do Intermunicipal ao vivo na TVE
6 de dezembro de 2019 - 16:53h
Teixeira criativa Teixeira Criativa: projeto promove destaque da arte teixeirense
6 de dezembro de 2019 - 15:23h
Biodiversidade Seminário comemora os 20 anos do Parque Nacional do Descobrimento
6 de dezembro de 2019 - 15:15h